quarta-feira, junho 04, 2008

Será desta?

Sempre com o voluntarismo que lhe conhecemos, escreve Manuel Carrelo, dos Estados Unidos:

«Caros Companheiros,

Esta' lancada a primeira pedra para a criacao do Partido da Emigracao e Regioes de Portugal "PER".

Achamos que poderemos disputar os 4 deputados da AR, aos partidos tradicionais,com assento parlamentar.

Pensamos que para alem dos deputados que representam os emigrantes, poderemos atrair outros representantes das regioes que a partida seriam circunscritas as: a) - 11 provincias de Portugal Continental; b) - Regioes autonomas dos Acores e Madeira; c) - 5 regioes definidas na lei do conselho das comunidades. Total de regioes 18.
Numa palavra, poderemos concorrer a varios circulos eleitorais sobretudo onde estivermos organizados.Especialmente pela emigracao e as Assembleias dos Acores e Madeira.

Pensamos que so e apenas com a formacao do partido, o Conselho das Comunidades sempre util ao nivel da cidadania tera o seu futuro e a sua accao garantidas.

Pensamos que so assim as comunidades portuguesas residentes em Portugal e no estrangeiro serao respeitadas e integradas no todo nacional.

O nosso programa aponta acima de tudo para a aprovacao em revisao constitucional, de uma assembleia de deputados bicamaral ou seja a criacao do conselho regional ou senado,em camara horizontal, a semelhanca da constituicao de 1911.Muito embora todo o programa do partido bem como a sua direccao esteja submetido a aprovacao do congresso,que tera de ocorrer o mais breve possivel de forma a concorrer as proximas legislativas.
Nota: Nao havera custos de maior para o estado portugues, uma vez que ao Conselho Regional ou Senado, como lhe queiram chamar, corresponderia a reducao de igual numero de deputados. Dito de outra forma o numero de deputados seriam os mesmos dos actuais.

ALEA JACTA EST.

Brevemente teremos o site a V/.disposicao.Entretanto, podem mandar para o o meu e-mail,
a indicacao de disponibilidade para aceitar a designacao de delegados.

Pretendemos um delegado por cada 30 subscritores do partido ou em principio um delegado em cada cidade uma vez que nao condicoes para nesta fase serem eleitos.

O papel do delegado para alem de ser mandatado a convencao do partido a realizar na cidade do Porto,um dos simbolos da resistencia e liberdade, tera de angariar assinaturas,para a legalizacao do partido.

Sao necessarias 7 500 assinaturas onde conste o nome, residencia, numero do BI e numero do cartao de eleitor.

Contamos contigo e tal como diz o cantor tras mais cinco d'uma assentada. Ou seja os que manifestarem disponibilidade ficam com a responsabilidade de contactarem outros, nesse sentido.

O projecto tem pernas para andar tudo dependera do empenho que lhe emprestar.

A comissao instaladora pensou na rosa dos ventos como simbolo, mas como e' obvio esta e outras propostas passarao pelo congresso ou convencao do partido.

Tambem pensamos nao haver cotas, o que tornara a militancia mais facil.tera de haver donativos ou sponsers. Vai ser criada uma conta bancaria para esse efeito.

Nunca sera demais insistir que neste momento precisamos de assinaturas e delegados.

Perdao pela ausencia da sinaletica.Problemas do computador, que nao nos dao razao a que percamos mais tempo.

P'ela Comissao instaladora,
Manuel Carrelo - USA»

Acho que isto não vai dar nada porque os partidos tradicionais não deixam...

Aquelas quintas fazer jeito para os seus pastores pastorearem as suas ovelhas...



1 comentário:

Jose Silva disse...

Este post foi publicado no blogue Norteamos.

Pf indique-me o contacto/email do sr Manuel Carrelo.

Cumprimentos
José Silva
norteamos@gmail.com